Descrição de tarefa

Definir e avaliar o nível e os serviços da rede integral de portos verdes na região da Macaronésia relacionados com a monitorização e controlo de variáveis meteo-oceanográficas e ambientais, a operatividade dos dispositivos, bem como os recursos humanos, logísticos e financeiros dedicados.

Resultados

Definir e implementar um procedimento operativo e de gestão atualizado da rede de monitorização das águas portuárias na região Macaronésica, baseado nas lições de iniciativas anteriores, que permita aumentar a capacidade de observação de maneira eficiente e sustentável, com base nos recursos e capacidades disponíveis em cada momento e a localização.

Produtos

(1) Um diagnóstico atualizado quanto ao nível operacional e de gestão da rede.
(2) A disponibilidade de um plano de melhoramento para aumentar os índices de operatividade, eficiência e sustentabilidade.
(3) A criação e implementação de um plano estratégico.

Área geográfica

 

A atividade será desenvolvida no conjunto dos quatro arquipélagos Macaronésicos e especialmente nos locais onde a rede dispõe atualmente de dispositivos de medição e controlo de qualidade das águas portuárias (Gran Canaria, São Vicente, São Miguel, Terceira, Madeira e Porto Santo), aos quais serão adicionados possíveis novos locais em Gran Canaria, Faial, Lanzarote, entre outros.

Descrição de tarefa

Integração dos sistemas de observação ambiental e marinhos existentes na área portuária da região Macaronésica, incorporando o nível de confiabilidade e alcance operacional necessário para o tipo e a quantidade de informação que irá gerar. Esta ação irá gerar novos e melhores serviços/produtos funcionais para os usuários finais, sendo este o principal objetivo desta atividade, que inclui as seguintes tarefas:

a) manter, calibrar e consolidar os dispositivos autónomos de observação da rede de monitorização, no campo da padronização do tipo de medidas e dados gerados, a fim de cumprir com as normas em vigor sobre normalização e estandardização de dados.

(b) Atualizar e reforçar a rede com base no plano estratégico de monitorização e de acordo com as necessidades específicas de cada arquipélago.

Resultados

Desta atividade são esperados os seguintes resultados: aumentar a capacidade existente de monitorização ambiental e oceânico da Macaronésia. Melhorar a capacidade de resposta e o acesso às informações pelos parceiros e usuários. Contribuir e disponibilizar as informações recolhidas no espaço de observação marinho/marítimo da Macaronésia, no quadro europeu de observação, em uma área atualmente deficitária de serviços e plataformas de acesso às bases de dados necessários para os usuários finais.

Produtos

(1) Integração sinérgica das outras redes e iniciativas já existentes para a observação da Macaronésia.

(2) Atualização da normalização e padronização de dados.

(3) Novas aplicações e serviços para o melhoramento da visibilidade, acesso e aquisição de informações para os usuários finais.

Área geográfica

A atividade terá lugar no conjunto dos quatro arquipélagos macaronésicos, especialmente nos locais onde a rede atualmente dispõe de dispositivos de medição e controlo de parâmetros ambientais e meteo-oceanográficos.

Descrição de tarefa

Estender as capacidades de observação disponíveis do equipamento existente nos nodos portuários da região Macaronésica. Esta ampliação tem como objetivo: a implantação de unidades autónomas adicionais de medida da qualidade das águas, em zonas portuárias carentes, até à data, destes equipamentos, para permitir uma rede de maior amplitude para a observação (com o que isto significa em termos absolutos) e também para o atendimento das necessidades particulares, relacionadas com a gestão ambiental e eco-inovação na área portuária; expandir a capacidade de monitorização das áreas de qualidade ambiental, em particular os aspetos relacionados com o meio ambiente, e as áreas relacionadas com as atividades marítimas e portuárias no que respeita à qualidade da água do mar, para contribuir grandemente a implantar a Diretiva-quadro da água.

Resultados

Melhorar e adaptar os critérios e procedimentos para a aplicação da Diretiva-quadro da Água em matéria de controlo de qualidade das águas marinhas, especialmente nos portos e áreas circundantes. Fornecer as informações obtidas na área da observação marinha/marítima da Macaronésia como parte de uma rede europeia para o futuro. Dar continuidade às séries temporais de observações que estão a ser realizadas, condição essencial para atingir resultados que atendam necessidades específicas, tais como a calibração dos modelos, a caracterização do clima marítimo, os parâmetros de projeto de obras portuárias, etc.

Produtos

Os produtos específicos derivados dessa atividade são:

(1) Rede integral operativa e específica de Portos Verdes da Macaronésia com maior capacidade e eficiência de observação.

(2) Comparativa do nível de adequação do dispositivo de medição segundo a localização.

Área geográfica

 

A atividade terá lugar no conjunto dos quatro arquipélagos Macaronésicos, tanto nos locais específicos onde a rede tem, atualmente, dispositivos de medição e controlo da qualidade das águas portuárias, como em possíveis novos locais portuários em Gran Canaria, Tenerife, Lanzarote, Faial, São Miguel, entre outros. Serão sempre atendidas as necessidades, meios e capacidades disponíveis e aos acordos entre as entidades envolvidas com este objetivo.

Descrição de tarefa

Desenvolvimento e implementação de um modelo de previsão e alerta baseado na metodologia HIDRALERTA, projetado especificamente para aumentar o nível de segurança operacional nos portos. O modelo tem base nas observações e previsões dos fluxos das ondas em zonas costeiras e também nos transbordamentos de zonas portuárias, e permite calcular, entre outros, os efeitos do comportamento dos navios atracados, bem como gerar notificações de alerta (previsões de 72 horas) para o próprio navio/armador e a autoridade portuária, e para tomar decisões relativas ao funcionamento e segurança do porto em situações deste tipo. Tarefas específicas: a) Levantamento fisiográfico e batimétrico de dois portos nos Açores. (b) Adaptação de modelos numéricos e algoritmos HIDRALERTA às características das diferentes classes de navios. (c) Aplicação da metodologia para os portos de estudo, bem como a respetiva validação.

Resultados

Aumentar a segurança e a eficiência da operação portuária, que inclui a segurança pessoal tanto em navios e instalações portuárias, bem como dos usuários.

Produtos

(1) Modelo preditivo para operativa portuária (previsão para 72 horas).

(2) Avisos/alarmes perante situações com diferentes graus de operativa portuária ou de emergência.

Área geográfica                                                                                                               

A atividade será realizada de preferência em dois portos piloto nos Açores (Cais do Pico, Madalena), mantendo os ensaios em curso no porto de Praia da Vitória; no entanto, os outros arquipélagos Macaronésicos também podem ser parte dos testes e implementação desta atividade específica, de acordo com as necessidades e o propósito do projeto.

Descrição de tarefa

Transformar predições hidrodinâmicas regionais e globais em previsões com impacto dentro dos portos. Pretende-se implementar modelos de penetração das ondas nas docas a partir de modelos costeiros otimizados, desenvolvidos em projetos e ações específicas de monitorização e segurança costeira. Os modelos hidrodinâmicos costeiros (desenvolvidos a partir de modelos regionais) apresentam um acoplamento (two-way) com os modelos meteorológicos e de ondas. Os fenómenos locais serão considerados nos modelos costeiros (intermédios) que não foram considerados nos modelos regionais, bem como as ondas e a agitação que determinam as operações nos portos e os seus ambientes. A disponibilidade de ferramentas precisas de prognóstico para este tipo de variáveis e processos é essencial para otimizar as operações portuárias. Da mesma forma, assimilar adequadamente os dados em modelos de previsão também é de grande importância para melhorar essas previsões.

Resultados

(1) Desenvolvimento de um mapa climatológico de fluxo de ondas para os portos da Macaronésia objeto de estudo, extrapolável para o resto de portos.

(2) Relatório comparativo dos resultados entre observações no local e modelos.

(3) Relatório descritivo do sistema de predição portuário, incluindo a assimilação de dados.

Produtos

Modelo da previsão hidrodinâmico para portos e os seus ambientes.

Área geográfica

A atividade será desenvolvida preferencialmente nas Ilhas Canárias (porto de Las Palmas de Gran Canaria e áreas adjacentes), no entanto os outros arquipélagos macaronésicos também podem ser parte do teste e implementação na prática desta atividade específica, de acordo com as necessidades e o propósito do projeto.

Descrição de tarefa

O principal objetivo desta atividade é influenciar positivamente o progresso rumo a uma abordagem baseada no conhecimento tecnológico e na inovação, para a prevenção e mitigação da poluição do ar nas áreas portuárias, permitindo o desenvolvimento ambientalmente sustentável do tecido portuário de atividades produtivas, e reverter a qualidade do ar da cidade circundante. Para fazê-lo, espera-se: a) Estudar a contribuição das fontes de poluição atmosférica no Caso de Estudo selecionado, aplicando tecnologias inovadoras de controlo da qualidade do ar. (b) Promover a cooperação através da criação de redes e da transferência de know-how no domínio da qualidade ambiental no ecossistema tecnológico do Caso de Estudo. (c) Reforçar a capacidade de governação no domínio da qualidade do ar em ambientes portuários, acompanhando ao tecido produtivo portuário nos processos de inovação da qualidade ambiental.

Resultados

Instalada uma cabina de controlo da qualidade do ar para a monitorização da poluição atmosférica no porto de Las Palmas de Gran Canaria. 2 Formada a Comissão de Monitorização e Melhora da Qualidade do Ar, e implicação dos principais interessados envolvidos na melhoria da qualidade do ar no ambiente do porto. 3 Caracterização da poluição atmosférica no porto estudado e obtenção da evolução temporal da qualidade do ar. 4. Definidos novos indicadores de interesse interdisciplinar para o controlo e a melhoria das atividades portuárias e seus efeitos na vida da cidade circundante. 5 Identificadas as atividades de risco e as medidas corretivas para a qualidade do ar no ambiente do porto. 6 Desenhada uma estratégia de transferência: propostas e recomendações para reduzir as emissões no ambiente do porto. 7. Divulgação dos dados de monitorização obtidos através do visualizador web do porto.

Produtos

(1) Caracterização da poluição do ar no ambiente do porto estudado.

(2) Plano de Monitorização e Melhoria da Qualidade do Ar no Porto de Las Palmas de Gran Canaria

(3) Plano Estratégico: propostas e recomendações para reduzir as emissões e melhorar a qualidade do ar nos entornos portuários.

(4) Visualização web pública dos dados obtidos pela cabina de controlo de qualidade do ar.

Área geográfica

A transferência de tecnologia e a eco-inovação para a gestão ambiental da qualidade do ar nos ambientes portuários serão testados no Caso de Estudo selecionado, neste caso o Porto de Las Palmas de Gran Canaria. Enquanto a contribuição das fontes de poluição atmosférica ocorrerá somente no referido porto, o estudo será abordado como um laboratório de qualidade atmosférica para servir de exemplo para o resto dos ambientes portuários de cooperação da região. Deste modo, as propostas e recomendações para reduzir as emissões e melhorar a qualidade do ar serão extensíveis ao resto dos ambientes portuários participantes no projeto, favorecendo, assim, o bom estado ambiental, a transferência do know-how e a cooperação entre outras zonas portuárias da Macaronésia.

Descrição de tarefa

A fim de promover a valorização e a transferência dos resultados das pesquisas e casos de estudo realizados no OE 2, será organizado um workshop temático sobre os resultados da ati. 2.2.1 (previsão e alerta de transbordamentos oceânica de portos e costas), Ato. 2.2.2 (Acoplamento das observações no local e modelos preditivos portuários) e a ati. 2.2.3 (soluções sustentáveis: inovação para melhorar a Competitividade e a Qualidade Ambiental dos ambientes portuários). Mediante o estudo em comum dos desafios e experiências dos outros locais portuários tomados pelos estudos e metodologias de trabalho semelhantes, e a transferência de know-how derivado dos próprios casos de estudo do projeto, será incentivada a Eco-inovação no ecossistema tecnológico das zonas portuárias.

Resultados

(1) Celebração do workshop temático sobre os casos de estudo referidos.

(2) Convergência nos padrões ambientais das regiões participantes.

(3) Intercâmbio de experiências sobre os planos de monitorização da poluição atmosférica e qualidade da água em ambientes de portuários.

(4) Analisadas as soluções a desenvolver para uma melhoria da qualidade do ar e águas do porto e meio adjacente.

(5) Transferência de know-how dos parceiros para promover um desenvolvimento simultâneo em países terceiros.

Produtos

Propostas e recomendações para reduzir as emissões atmosféricas, aumentar a operatividade portuária e o conhecimento da dinâmica marina na área de ação do projeto.

Área geográfica

A atividade terá lugar em todos os arquipélagos macaronésicos, destacando a celebração do workshop temático nas Ilhas Canárias.

Descrição de tarefa

Será realizada uma transferência de tecnologia no domínio da poluição do ar, destinado aos trabalhadores da área do porto para alcançar a máxima sinergia na implementação das iniciativas expostas de melhoria de qualidade do ar. Serão promovidos acordos entre os atores envolvidos para uma maior contribuição para este efeito, fomentando boas práticas ambientais e promovendo o desenvolvimento e a implementação de novas tecnologias e estratégias de redução de emissões (poupança de energia, redução do consumo de recursos, etc.).

Resultados

1. Divulgação dos dados de monitorização obtidos através de um visor web de qualidade do ar vinculado às instituições portuárias participantes.
2 Fomentadas boas práticas ambientais no interesse da sustentabilidade das atividades portuárias e da qualidade do ar no ambiente porto-cidade.
3. Redução do consumo de recursos energéticos e melhoria da eficiência energética na área portuária estudada.

4. Aumento da sensibilização: propostas de melhoria e os resultados do projeto foram divulgadas entre as partes interessadas do porto e os setores relacionados.

 

Produtos

(1) Guias e/ou protocolos de aplicação no setor portuário, para uma melhoria da qualidade do ar no ambiente porto-cidade.
(2) Diagnóstico e geração de novos subprojetos que permitem exportar o modelo de monitorização testado durante o projeto para novas áreas de ação inseridas na região de cooperação.

 

Área geográfica

A atividade desenvolve-se principalmente nas Ilhas Canárias, embora com a participação e impacto do resto dos arquipélagos macaronésicos.

Descrição de tarefa

Gerar uma plataforma de suporte científico-tecnológico para ambientes portuários, com o objetivo de disponibilizar todas as informações e ferramentas como, por exemplo, os modelos desenvolvidos nas Atividades 2.2.1 e 2.2.2, bem como proporcionar serviços de apoio relacionados com a tomada de decisões, gerando avisos e alertas para os usuários que assim o precisem, perante situações de risco ou com certas particularidades. A atividade inclui também a instalação de um display de informação, com formato de caso piloto, em um dos locais portuários do projeto; desenvolver uma página web e aplicações móveis, a fim de facilitar a tomada de decisões e torna-la mais eficaz e rápida possível.

 

Resultados

1. Organização e acesso às informações de interesse por parte dos usuários diretos.

2. Suporte científico e técnico para os usuários mediante uma plataforma virtual para a tomada de decisões.

Produtos

(1) Roteiro dos impactos previsíveis da normativa europeia nos portos Macaronésicos.
(2) Plataforma virtual de apoio científico e assistência à tomada de decisões pelos usuários (aplicação móvel - suporte web) ­(3) Display informativo na zona portuária como exemplo piloto.

Área geográfica

A atividade terá lugar em todos os arquipélagos da Macaronésia e mais significativamente nas llhas Canárias, no entanto contará com o apoio e a participação de todos os parceiros do projeto em representação do conjunto dos arquipélagos da região.

«
»
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
Dom
Dezembro
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Fevereiro
Fevereiro
Fevereiro

PLOCAN-Plocanlogo_PC_CMYK_H2_alta copiaLogo ULPGC versión horizontal rgbLogotipo de la Autoridad Portuaria de LPLogo Portos Madeira
arditiPortos Acores LogologoUAcfgf_logo_branco170127 logo INDP grande

CONTATO

Projeto ECOMARPORT

Plataforma Oceánica das Canárias

 

Informação de Contacto 

928 134 414/928 133 032

info@ecomarport.eu

2785,2696,2763,2771,2759,2767,2770,2696,2720,2696,2763,2761,2773,2771,2759,2776,2774,2773,2776,2778,2726,2774,2770,2773,2761,2759,2772,2708,2763,2779,2696,2706,2696,2777,2779,2760,2768,2763,2761,2778,2696,2720,2696,2732,2773,2776,2771,2779,2770,2759,2776,2767,2773,2694,2762,2763,2694,2761,2773,2772,2778,2759,2761,2778,2773,2694,2707,2694,2731,2761,2773,2771,2759,2776,2774,2773,2776,2778,2696,2787
ecomart_logo

Projeto ECOMARPORT / Plataforma Oceánica das Canárias / © 2017